Foto: Divulgação
Publicidade

São Paulo 13/11/2020 – São mais de 600 voluntários presentes em 68 setores, com números que impressionam, com atuação em oncologia, radioterapia, maternidade.

Voluntariado do Hospital Albert Einstein detectou que 50 mil pessoas viviam em situação de extrema gravidade na cidade de São Paulo, em comunidades carentes, e foi à luta para dar dignidade a essas famílias

No Brasil, estima-se que mais de 13 milhões de pessoas vivam em situação de risco, em habitações precárias e, na maioria das vezes, enfrentando dificuldade para se alimentar, além de não ter acesso a itens de higiene básica. Diante dessa tragédia social, o país conta com a dedicação de voluntários de várias entidades que estão na linha de frente do combate à miséria.

Entre essas entidades está o Voluntariado do Hospital Albert Einstein, que fez um trabalho de campo, no início da calamidade pública, e detectou que 50 mil pessoas viviam em situação de extrema gravidade na cidade de São Paulo, em comunidades carentes de bairros como Paraisópolis, M’Boi Mirim e Vila Santa Catarina, e nas regiões de Vila Andrade e Campo Limpo.

O número levou a presidente do voluntariado, Telma Soboni, a gerenciar, com toda sua diretoria, campanhas de arrecadação nas redes sociais em prol da população carente e mais atingida pelo novo coronavírus, além dos pacientes internados no Hospital de Campanha do Pacaembu.

Logo no início, em março de 2020, a campanha de arrecadação de cestas básicas recebeu uma grande doação de R$ 1 milhão, fundamental para garantir a alimentação das famílias que mais precisam.

O site do voluntariado revela que no total foram 2.515 pessoas doando e ajudando na luta contra a Covid-19. E que o desafio de angariar fundos para combate ao novo vírus ganhou força com a ajuda de celebridades e influenciadores que abraçaram a causa em todas as fases das campanhas.

A campanha é dividida em três fases: a primeira contou com a compra de 50 mil kits de higiene, com sabonetes, escova de dentes e creme dental, que foram entregues às famílias assistidas pelas 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS) que são administradas pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. Na segunda fase, promoveu-se a compra de cestas básicas, garantindo o alimento dessa população carente. Foram 24.700 cestas de alimento, num total de 10.850 famílias beneficiadas nas regiões de Vila Andrade e Campo Limpo. E a terceira fase teve o apoio de empresas parceiras e pessoas físicas, que doaram 1.209 kits, que incluem conjunto de moletom, peças íntimas, chinelos, sabonetes e máscaras para os pacientes que foram internados no Hospital de Campanha do Pacaembu, e que muitas vezes não tinham sequer roupas para deixar o hospital. As três fases somaram R$ 1,969 milhão em doações.

O voluntariado do hospital atua em várias frentes: na Unidade Morumbi, nas Unidades Externas — Alphaville, Ibirapuera e Perdizes, Programa Einstein na Comunidade de Paraisópolis, Residencial Israelita Albert Einstein, Hospitais Municipais M’Boi Mirim e Vila Santa Catarina.

São mais de 600 voluntários presentes em 68 setores, com números que impressionam, com atuação em oncologia, radioterapia, maternidade, eventos para captação de recursos, pronto atendimento, visitação, UTI e outros. Em 2019, foram 417.933 atendimentos realizados, contando todas as áreas de atuação.

A diretoria do voluntariado é formada pela presidente Telma Sobolh e pelas diretoras Evira Moreira Magalhães, Genia R. Sondermann, Gertrudes Rose Mary Levy Barmak, Helena Slinger Chachamovits, Lygia Kaulfmann Rabinovich, Myriam Haber, Paulina Rosenblit Lerner, Seida Englander e Tauba Gitla Abuhab.

Publicidade

Deixe uma resposta