Vivendo ou sobrevivendo? - Coluna da Mahayla
Crédito: Divulgação
Publicidade

Qual a ação que está comandando sua vida hoje?

Viver é sinônimo de “estar vivo”. Sobreviver, por outro lado, é sinônimo de “estar vivo APESAR de algo”.

Se a resposta for o primeiro verbo, amigo, estamos juntos! Viver é a melhor e única coisa que devemos fazer intensamente enquanto estamos nesse mundo, enquanto podemos, enquanto, literalmente, estamos vivos! Se a resposta for o segundo verbo, qual é o seu apesar? Não está vivendo, e sim sobrevivendo, por causa do que?

Muitas vezes, os apesares são coisas sérias. Alguém que está sobrevivendo depois de um desastre, uma tragédia, um acidente. Mas nesse caso, é algo momentâneo, por mais tempo que dure. Muitas vezes, no entanto, nós mesmos é que acrescentamos esses apesares nas nossas vidas e eles nem sequer existem da forma que imaginamos.

Se você for sempre esperar a condição perfeita para realizar as coisas, pode ser que essa situação nem sempre chegue. Não deixe que a chuva te impeça de sair de casa, não deixe que uma dor te deixe deitado por horas ou até dias, não deixe que estar “sem carro” seja um empecilho, não deixe que “estar longe de quem se ama” te prive de você amar a si próprio, não deixe que a música que não é do teu estilo preferido te impeça de dançar, não deixe que os outros ditem tuas regras apenas por achar que eles sabem ou são mais, não deixe que números te definam!

Notas, quilos, seguidores, fios de cabelo branco, amigos, anos vividos, peças de roupas, pares de tênis, janelas em casa são apenas detalhes. Detalhes da tua vida que te acompanham e vão te acompanhar. Não deixe que nada disso e que nenhum “apesar” te deixe estar sobrevivendo à uma vida tão linda como a tua, que é única. Esteja vivendo, enquanto você literalmente está vivo.

 

**

Mahayla HaddadMahayla Ozorio Haddad tem 21 anos, é jornalista pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa e hoje pós-graduanda em Narrativas Audiovisuais e Novas Mídias pela UNIBRASIL. Mahayla com 16 anos lançou seu primeiro livro “Um Intercâmbio sem Medo – Vivendo uma experiência única”. Mahayla foi com a mãe para Portugal, terminou lá o ensino médio e ingressou na universidade, voltando a morar sozinha num país diferente. Dessa experiência resultou seu segundo livro: “Assinado”.

Leia mais matérias AQUI

 

 

Publicidade

Deixe uma resposta