Crédito: @eu_a_amo (https://www.instagram.com/p/B74rAkfnqyc/?igshid=5tctyttj0hsp)
Publicidade
Uma dissertação pro fim do mundo

Não falta assunto para escrever. Falta relevância para qualquer assunto. Neste momento em que tudo parece aguardar ações, temos um povo sem forças para acionar-se.

Nada melhor que um vírus para amedrontar os ânimos. Incontrolável e desconhecido. Nada mais potente para subjugar um povo e mostrar a cara da modernidade e do capitalismo, dos autoritarismos e da desigualdade.

Tudo o que está acontecendo é produto de excessos. Todos os excessos que o planeta se recusou a aceitar e vem nos mostrando que o cuidado poderia ter sido salvador.  Se não nos afastássemos tanto de nós, não precisaríamos estar vivendo com a virtualidade tão sonhada pelos milleniuns à duras penas neste momento.

Um abraço nunca fez tanta falta. Todos os eventos que não fomos e os beijos nunca dados são melancolias profundas. Nunca um cenário nos mostrou que estávamos tão errados ao ser o meio viralizador do planeta.

É tempo de relembrar as vozes não ouvidas de todos os colonizados, prezando pelos bens de suas terras; de todas as mulheres e seu trabalho doméstico gratuito e cuidado pela saúde dos seus; de todas as pessoas sem acesso, principalmente a saúde; de todos ambientalistas e naturalistas alertando sobre o tempo que a natureza ainda aguenta com tanta degradação.

Fiquei na dúvida sobre o que escrever aqui novamente e me sugeriram escrever sobre amor. Num mundo onde as dores doem mais fortes, estamos nos prestando atenção, os amores ardem mais potentes, estamos precisando saber do outro, tudo é limítrofe. A vida está por um fio, ou pelo wi-fi.

Ana Carolina Senos - Pessoa com deficiênciaAna Carolina Sênos é Mestranda em Direitos Humanos e Política Públicas pela UFRJ, Graduada em Artes Visuais pela UERJ, militante feminista, bissexual, não monogâmica e pessoa com deficiência que faz do cotidiano na escola pública que leciona artes um ato político diário.

Leia mais matérias dela aqui

Publicidade

Deixe uma resposta