Foto: Divulgação
Publicidade

São Paulo, SP 13/11/2020 –

Segundo Fábio Eduardo Domingues — sócio da MF7 Construtora e Incorporadora —, a manutenção da taxa Selic na casa dos 2% ao ano contribui com o setor imobiliário, que apresenta crescimento mesmo em meio à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) e favorece investidores.

A taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) deve se manter no patamar de 2% ao ano. Foi o que decidiu o Comitê de Política Monetária (Copom) na última quarta-feira (28/10). A decisão do colegiado — que se reúne a cada 45 dias — atendeu às expectativas do mercado pela segunda reunião consecutiva.

Como um dos instrumentos mais tradicionais do Banco Central (BC) para o controle da economia, a taxa Selic é a taxa básica de juros brasileira que incide sobre todas as operações financeiras nacionais e financiamentos diários lastreados pelos títulos públicos.

O esperado é que a Selic se mantenha em 2% ao ano até dezembro de 2020. Para o ano que vem, entretanto, a estimativa é de que a taxa básica chegue a 2,75%, conforme revelou pesquisa recente do BC junto ao mercado financeiro.

Segundo explica Fábio Eduardo Domingues — sócio da MF7 Construtora e Incorporadora —, para o mercado imobiliário a última resolução do Copom não poderia ter sido mais assertiva.

“Não é novidade que a taxa Selic é um elemento decisivo para muitos investidores que avaliam a segurança em apostar em títulos públicos, planos de renda fixa ou na renda variável. Com sua estabilidade, os investidores devem se concentrar nos imóveis, que seguem como investimentos atrativos. Aproveitar a oportunidade enquanto a taxa está baixa é o melhor a ser feito”, expõe.

Mercado imobiliário cresce em meio à pandemia

Ainda segundo Fábio, a recente manutenção da taxa Selic na casa dos 2% ao ano contribui ainda mais com o setor imobiliário, que apresenta crescimento mesmo em meio ao cenário atual.

Dados do índice Fipezap apontam para a mesma direção. Segundo o levantamento, houve um acréscimo de 0,23% no preço médio da venda do imóvel residencial no mês de maio. No segundo trimestre, paralelamente à queda de 9,7% do PIB (Produto Interno Bruto), as atividades imobiliárias subiram 0,5% no País.

O indicador da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), por sua vez, revelou que o setor alcançou crescimento de 9,7% entre os meses de abril e junho.

Investimentos no mercado imobiliário

A MF7 Construtora e Incorporadora possui certificação ISO 9001 e PBQP-H — que garante a qualidade das construções de edificações. “A MF7 é uma empresa nova, pulsante e cumpridora de compromissos”, analisa Fábio.

“Como uma exceção no mercado, a MF7 é uma empresa comprometida com todo o processo produtivo e assume o comando de todos os momentos do produto. Nós cuidamos de tudo: concepção, plantão de vendas, aprovação de financiamento bancário de nosso cliente e execução e assistência técnica. Prezamos por eficiência no processo e nos empenhamos para garantir prazos e transparência”, conclui.

Para mais informações sobre investimentos no mercado imobiliário, incorporadoras, construtoras, apartamentos e lançamentos, basta acessar o site da MF7 Construtora e Incorporadora:

https://www.mf7.com.br/

Website: https://www.mf7.com.br/

Publicidade

Deixe uma resposta