Crédito: instagram @operaemcasa
Publicidade

Com a maioria da população em isolamento desde março, devido ao Coronavírus, uma das atividades que as pessoas mais sentem falta de fazer é passear e viajar. Passear pela cidade onde moram, pelos pontos turísticos ou viajar para outras cidades. Em pesquisa feita pela Rede Nossa São Paulo, em parceria com o IBOPE Inteligência, para os moradores da região Oeste, por exemplo, a maior saudade é essa: viajar. 29% dos internautas votaram nessa opção. 

 

Pensando nisso, nasceu, em meio à pandemia, o trabalho acadêmico e projeto Ópera em Casa – um webdocumentário veiculado no Instagram, personalizado à Ópera de Arame. Criado por quatro jovens como ideia de projeto final para sua pós-graduação, o webdoc mostra como está atualmente a Ópera de Arame, divulga entrevistas com responsáveis do Ópera Arte e Vale da Música – ambos situados dentro da Ópera – e também publica materiais exclusivos que podem ser compartilhados e aproveitados nas redes sociais enquanto ninguém pode entrar no complexo.  

 

Nas palavras de Giuliano Pilagallo, proprietário do Ópera Arte e que concedeu uma entrevista exclusiva para o projeto, a importância da iniciativa de se ter um material como esse é de “se orgulhar”. “Quando o grupo me explicou o projeto e pediu o nosso apoio, topamos e ajudamos para que ele se tornasse realidade. Afinal, eu acredito que todos os curitibanos, inclusive eu, temos muitas saudades de entrar na Ópera, andar pela passarela e sentir esse lugar único em Curitiba”, afirma o empresário. 

Nossa colunista Mahayla Haddad, conta que antes mesmo da pandemia, a ideia para o TCC era fazer algo voltado a Ópera de Arame e a importância que esse local tem em nossa capital, mas que com o Coronavírus, tudo mudou. “Assim que o complexo foi fechado por normas de segurança, tivemos que dar a volta por cima e pensar em outro projeto, mas não queríamos largar o nosso principal tema: mostrar a história e importância que a Ópera de Arame tem em nossa cidade e estado a jovens, adultos e crianças por meio de um webdoc nas redes sociais”, conta. 

O grupo ainda esclarece que o feed do projeto conta com tantas curiosidades e histórias que motivos para os espectadores sentirem saudade de ir até lá não vão faltar. O webdocumentário pode ser acessado pelo perfil de Instagram @operaemcasa e foi realizado pelos estudantes Felipe Martins, Laura Lana, Mahayla Haddad e Paulo Saito no curso de Pós-graduação em Narrativas Audiovisuais e Novas Mídias do UniBrasil.

Publicidade

Deixe uma resposta