Foto: Divulgação
Publicidade

São Paulo 13/11/2020 – O projeto foi concebido pela CASACOR, a mais completa mostra de arquitetura,
design e paisagismo das Américas, como uma resposta à pandemia.

Ambientes inspirados no morar pós-pandemia estão em 13 bairros da
capital paulista

A edição paulistana do projeto Janelas CASACOR, exposição aberta ao público, totalmente gratuita e em formato phygital, chega à cidade, distribuída por 13 bairros, até 08 dezembro.

O projeto foi concebido pela CASACOR, a mais completa mostra de arquitetura, design e paisagismo das Américas, como uma resposta à pandemia, trazendo um novo formato e uma nova forma de levar o trabalho da marca a um público maior, de maneira segura, acessível e principalmente democrática, contemplando bairros de norte a sul e de leste a oeste da capital paulista.

A iniciativa conta com o apoio e a cooperação da Prefeitura Municipal de São Paulo, além da parceria com a Farah Service, para implementação de todos os mobiliários em praças públicas da Cidade. Com mais de 30 anos de experiência em serviços de gestão e revitalização de áreas verdes e melhorias urbanas em nível nacional, a empresa é uma das mais antigas parceiras da marca e, este ano, emprestou toda a sua expertise em gestão de espaços públicos, recuperação de equipamentos urbanos e desenvolvimento social à esta edição especial da exposição Janelas CASACOR.

“Acredito que nossa maior contribuição para esta exposição da CASACOR foi poder viabilizar os acessos e as permissões às áreas públicas estratégicas para a realização dos projetos remotos. Juntos, incluímos no circuito áreas periféricas que vão se beneficiar muito das melhorias não só durante, mas também depois do fim das exposições”, conta Michel Farah, fundador e CEO da Farah Service.
EXPERIÊNCIA EM NOVOS FORMATOS

Criada há 34 anos para proporcionar experiências nos universos da arquitetura, da decoração e do design, a CASACOR vem evoluindo em forma e conteúdo. Esse ano, assumiu o desafio de apresentar uma proposta diferente, adequada ao momento, mas que, ao mesmo tempo, ainda trouxesse a essência do que a marca representa desde que surgiu em 1986.

Com esse objetivo, surgiu o Janelas CASACOR, em formato phygital – junção de físico com digital – um projeto híbrido, que mantém em seu DNA o foco na experimentação e da vivência do público, mas que coloca como prioridade as medidas de segurança sanitária impostas pela pandemia do novo Coronavírus.

“Este ano nos desafiou a criar e, principalmente, a inovar. Precisamos atender o chamado dos novos tempos, pensar nosso segmento de forma estratégica, priorizando nossos parceiros e nosso público, sem deixar de lado o que fazemos com excelência. CASACOR é experiência. Uma verdadeira imersão no universo do morar. Com o Janelas CASACOR, entendemos que a experiência deve se estender à coletividade, por isso propusemos seu formato inclusivo, gratuito e acessível, de forma segura, a todas as pessoas”, completa Lívia Pedreira.

DAS ZONAS NORTE A SUL E DE LESTE A OESTE
Da Brasilândia ao Jardim Colombo e de Pinheiros à Cidade Tiradentes, o projeto Janelas CASACOR estará em espaços públicos, como praças, calçadas, shoppings e até na ciclovia.

Entre os locais estão a Praça Adolpho Bloch (Jardim Paulista), Praça Cidade de Milão (Jardim Luzitânia), o Largo da Batata (Pinheiros), Praça Vinícius de Moraes (Morumbi), Praça Panamericana (Alto de Pinheiros), na Ciclovia da Estação Pinheiros, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva e na Rua Estados Unidos (Jardim América), Shopping Anália Franco (Tatuapé), Shopping Lar Center (Vila Guilherme) e Shopping Iguatemi (Jardim Paulistano), além de espaços populares na Brasilândia, no Jardim Colombo e na Cidade Tiradentes.

Em cada bairro, uma proposta diferente, trazendo ideias, soluções e reflexões sobre o morar pós-pandemia na visão do elenco de profissionais da marca, que terá como desafio alguns questionamentos que fazem parte da vida de todas as pessoas: O que mudou em nos lares com o novo Coronavírus? Quais são as novas necessidades e anseios das pessoas? Tudo será digital ou ainda resta espaço para o contato?
Esse exercício criativo e de reflexão, com o objetivo de tornar tangíveis, conceitos e ideias de quem pensa a casa, transformando tudo isso em soluções para as angústias das pessoas, traduzindo a casa dos novos tempos, traz grandes nomes do segmento de arquitetura, decoração, design e paisagismo.

No elenco das Janelas CASACOR em São Paulo estão Brunete Fraccaroli, Claudia Alionis, Denise Milan, Érica Salguero, Ester Carro, Veronica Vacaro e Plantar Idéias, Fernando Brandão, Gustavo Martins, Gustavo Neves, Kiko Sobrino, Léo Mancenido, Léo Shehtman, Murilo Lomas, Roberto Migotto e Rick Minelli, João Armentano, Sig Bergamin, Suíte Arquitetos, Ticiane Lima e, ainda, um projeto criado pelo Programa FAU+D Acolhe Mackenzie, sob a coordenação de Rodrigo Mindlin Loeb. No Shopping D&D o Desafio Janelas CASACOR, no qual os profissionais terão que transformar uma, das duas Janelas em exposição o elenco traz Helô Marques, Intown Arquitetura, Marcelo Diniz, Gabriel de Lucca, Arthur Guimarães e Beatriz Quinelato.

INTEGRAÇÃO COM A COMUNIDADE
Geralmente centralizada no Jockey Clube, onde realiza seu evento tradicional, a marca impôs, com este novo formato, o desafio de trazer uma exposição que valorizasse as particularidades das comunidades locais. Em quatro delas, há projetos especiais, que ficam de herança para São Paulo e que serão entregues para ONGS após o término da exposição.

Na Brasilândia, no estacionamento de um sacolão, o foco é a educação alimentar, em projeto desenvolvido pelo Programa FAU+D Acolhe Mackenzie. Atendendo à pedidos dos moradores, será entregue uma cozinha comunitária funcional, onde serão desenvolvidos cursos e atividades pós-pandemia.

No Jardim Colombo, numa área que sofria com o despejo e acúmulo de lixo, a arte ganha vez. No local, Ester Carro, arquiteta filha da comunidade, se une à Verônica Vacaro e ao Plantar Ideias para criar uma galeria, onde artistas do entorno vão expor seus trabalhos, além de atuarem com reciclagem de lixo, com envolvimento dos moradores.

A Vila Andrade também será contemplada com uma biblioteca para crianças e adolescentes. Inicialmente o espaço de Gustavo Martins estará na praça Panamericana, mas será instalado para uso coletivo após o término da exposição.

Na Cidade Tiradentes, o pedido de um grupo de hip hop do bairro para o arquiteto Gustavo Neves é de um espaço de criatividade, com apoio para aulas de dança para crianças e adolescentes.

Website: http://janelascasacor.com

Publicidade

Deixe uma resposta