PONTE RIO - NITERÓI
Foto: Divulgação
Publicidade

PONTE RIO – NITERÓI

Quando eu olho da janela

És a superfície da baía

Parece um asfalto cheio de estrias

Duro e frio

Cinzento e triste

Me desafia

Como quem diz

Não era isso que você queria?”

Não, não era

Era diferente, era outra realidade

Mas o chão d’água dessa cidade

não compreenderia

Está lá

Estatelado sob o céu

Para ser contemplado

Para ser navegado

E guardar corpos suicidas

Olho pela janela

E até duvido que tenha vida

Olho através do vidro

E vejo uma existência vazia

Quanto custa a liberdade de um fodido?

Terei dinheiro pra bancar o meu tesão?

Pra sustentar a família, comprar o pão?

Como posso ter sonhos

Se já não posso fazer planos?

Tem dia que a gente só quer paz

Um abrigo da chuva, uma geladeira cheia, 

Um troco qualquer na carteira…

E mandar o resto do mundo à merda!

***
Crédito: Chrisce de Almeida

Por Tacy de Campos  cantora, compositora, poeta. Seu primeiro disco autoral é “O Manifesto da Canção” e integra os projetos “DuoPlex“, “DuoÀs” e Banda Os Marginais. Tacy ainda atua como atriz e cantora em Cassia Eller, O Musical desde 2014 e apresenta o show “Relicário Cássia Eller”. É voluntária dos projetos “Os Pitais” e “Solyra”.  É Colunista do Portal VRNews e apresentadora do Programa Sala dos Fundos no YouTube.

Publicidade

Deixe uma resposta