údica Esperança - Nayara Fernandes
Uma ilustração de Anastácia Sovorora
Publicidade

Lúdica Esperança – Poesia de Nayara Fernandes

o vento veta
o peso do prezado tempo
denso presságio das esperas

dilúvios de ontens
brisas de hojes
previsões de imprevisíveis
amanhãs

será frio
será ausência
será senhor
só lembrança?

de dias mansos
de preguiçosas nuvens
de dispersos pássaros
de sonolentas cores

leves livres dos ardores
dores dos dias sem rarefeito
sem feitos nem afetos
mas fartos dos fardos
infartando nossos corpos

dia após dia à sombra das essências
não mais vivas nem mortas
paralisadas diante do escorrer dos olhos

será paz
será paciência
será senhor
se só ouço a
lúdica esperança?

de dores
sonhando cores
de chuvas
chovendo flores
de corações sobre as covas
cheios de amores.

**

Nayara Fernandes - Foto de José Ailson Nascimento
Foto: José Ailson Nascimento

Nayara Fernandes, natural de Teresina, é estudante de Jornalismo na Universidade Federal do Piauí (UFPI) e autora do livro “Asas de pedra” (Selo Edith, 2017). Além disso, é escritora nos sites “Eu tenho asas de pedra” e “Liberoamérica”. Seus poemas impactantes e inspiradores já foram publicados em diversas revistas literárias e agora é colaboradora da Revista Expresso Livre.

Leia mais poemas dela AQUI

Publicidade

Deixe uma resposta