Seu panico de hoje
Crédito: Freepik
Publicidade

Oi! Tudo bem aí?

Esse seu pânico de hoje é meu pânico de anos…
Hoje você está preso em casa por conta de um inimigo invisível. O seu inimigo tem nome e sobrenome: corona vírus. Eu tenho convivido com um inimigo, que por mais que tenha nome sobrenome e outras denominações, o mundo conhece mas não da bola.

Dizem que é depressão, dizem que é síndrome do Pânico, dizem que é síndrome de sei lá o que… Mas são poucos os que compreendem.

Só quem sente, só quem convive com alguém ou quem realmente se interessa, sabe. Esse inimigo me ronda há mais de cinco anos. Nesse tempo todo tento compreender mas não consigo. Um dia estou fazendo piada. Em outro estou criando teorias de conspiração. E na maioria dos dias estou tentando sobreviver. Abrindo a porta da minha casa para ir trabalhar e querendo voltar e me esconder embaixo da cama. Não embaixo das cobertas na minha cama, mas embaixo da cama, onde ninguém me encontre, me pergunte o porquê? Porque essa explicação eu não sei dar e me desespero por isso. Não sei te explicar e não sei me compreender.

Estudo tentando compreender que é falta de uma enzima, hormônio ou qualquer outra coisa que meu organismo deixou de produzir. Tomo remédios pra suprir isso. Em um primeiro instante dá certo… Ufa, que bom ter o equilíbrio de volta. De repente a roleta volta a rodar e tudo vira um desconexo.

Hoje todo o mundo corre atrás de um remédio eficaz pro covid19. Eu aproveito minha alma científica desenvolvida e tento ajudar nos porquês e por quês dessa pandemia. Se não para resolver problemas científicos específicos, tento informar ao máximo todos que conheço.

E continuo me perguntando: você consegue me entender e tantos como eu?

 

Noely SilvaPor Noely Silva, formada em biologia pela PUCPr. 27 anos trabalhando no laboratório do Hospital de Clínicas do Paraná, 7 anos em coleta de sangue e 20 anos em imunofenotipagem por citometria de fluxo. Há 4 meses em férias sabática. Amante do espiritualismo e fã e seguidora do Cristianismo.

Publicidade

Deixe uma resposta