Foto: Divulgação
Publicidade

São Paulo, SP 6/11/2020 – “Nosso povo foi atingido diretamente e precisávamos tomar uma atitude rápida”, explica Rodrigo Souto.

Cerca de 12 voluntários colaboram na ação da entrega das quentinhas

Em parceria com o projeto “Água no Feijão”, a nova diretoria da Imperador do Ipiranga realiza a maior ação social com entregas de marmitas, água, pães de forma, leite, kits de higiene, cestas básicas e itens de limpeza para ajudar os moradores de Heliópolis e componentes da escola que foram atingidos economicamente por conta da pandemia do coronavírus.

Uma junta solidária em parceria com a escola de samba Sociedade Imperador do Ipiranga, já entregou mais de 35 mil refeições desde o início da pandemia. As marmitas são feitas no restaurante Aizomê assinadas pela chef Telma Shiraishi. Além das comidas, a escola distribuiu até o momento 6 mil cestas básicas, 1.500 kits de limpeza, 5 mil garrafas de água e 10 mil máscaras faciais.

“Nosso povo foi atingido diretamente e precisávamos tomar uma atitude rápida. Até o início desse ano não tínhamos um projeto social estruturado. Nos unimos ao Movimento Água no Feijão e a chef Telma Shiraishi, proprietária do restaurante Aizomê, e em maio começamos as distribuições que duram até hoje”, explica Rodrigo Souto, presidente da agremiação. Cerca de 12 voluntários colaboram na ação da entrega das quentinhas.

Essa é a maior ação social já realizada na história da Imperador. Todos os dias a escola entrega as refeições. De segundas às quintas, são 200 unidades e às sextas-feiras, sábados e domingos são 400. A marmita, tipicamente brasileira, conta com arroz, feijão, uma proteína, vegetais e legumes. “Começamos a ajudar pessoas em situação de rua e agora com o movimento estamos ajudando os moradores de Heliópolis”, diz a chef Telma.

 

Gerenciamento de crise

Recém-empossada, a nova diretoria da agremiação iniciou a gestão em meio a pandemia do coronavírus, a crise econômica e a incerteza do Carnaval. Um desafio enorme para o empresário Rodrigo Souto que, pela primeira vez, preside uma escola de samba.

Eleito através do voto da comunidade, Rodrigo e sua equipe, vem enfrentando todos esses desafios através de parcerias com terceiro setor, ações políticas e doações da sociedade civil. “É a maior ação social já realizada na história da nossa escola. Ninguém estava preparado para a realidade que estamos vivendo e começamos a unir forças para ajudar nossa comunidade que foi fortemente atingida com o desemprego por conta da crise econômica que chegou junto com a pandemia. Queremos fazer muito mais”, declara Rodrigo Souto, presidente da Imperador do Ipiranga.

Publicidade

Deixe uma resposta