Festival Excluso, Eu? estreia nesta quinta-feira com uma palhaça com deficiência à procura de emprego

0
Fotografia em destaque a palhaça Birita, com a cabeça inclinada para cima em diagonal, segurando um jornal de classificados. Tem a pele clara, cabelos ruivos cacheados na altura do pescoço, maquiagem branca em torno dos olhos, óculos retangulares de armação escura, nariz de palhaço, maquiagem vermelha na bochecha e sorriso largo. Está com blusa branca com a gola aberta, uma alça laranja de cada lado. Ao fundo, do lado esquerdo, com pouca iluminação, algumas peças de roupa. Do lado direito, o fundo escuro.
Crédito: Divulgação

O festival online, produzido e protagonizado por profissionais com deficiência, começa nesta quinta-feira (25) e termina domingo (28). O evento recebe financiamento da Lei Aldir Blanc.

 

Está chegando a hora! O Festival Excluso, Eu? estreia nesta quinta-feira (25), às 19h. A primeira atração é com o primeiro episódio do espetáculo Birita Procura-se, que conta a história de uma palhaça com deficiência à procura de emprego. O solo, assim como todo o festival, vai ter transmissão gratuita pelo canal da companhia A Casa das Lagartixas no Youtube.

Com mais três noites de apresentações e debates que colocarão na mesa a participação e o profissionalismo das pessoas com deficiência, as produções que estão na programação do Excluso, Eu? mostram e discutem questionamentos e atitudes em relação aos mais diversos tipos de deficiências.

No segundo dia do festival (26), além de mais um episódio de Birita Procura-se (19h), vai rolar a exibição do curta-metragem ProfanAção, às 22h. O filme  da Companhia Estela Lapponi, que é indicado para maiores de 16 anos, é protagonizado por cinco artistas com deficiência que se deparam com diversas perguntas enviadas pelo público que revelam a curiosidade em torno de seus corpos.

fotografia horizontal colorida de quatro cadeiras vistas por trás e enfileiradas lado a lado. A primeira e a terceira cadeiras, da esquerda para a direita, possuem o encosto preto e as outras duas na cor caramelo. Cada cadeira posssui uma pessoa nua, sentada de costas e vista do ombro para baixo. As quatro pessoas estão com o braço direito voltado para trás, até a altura do encosto e seguram, cada uma, um pote plástico transparente cheio de pipocas, com rótulo branco escrito em preto. Pelo vão das cadeiras, entre o encosto e o assento, veem-se as nádegas das pessoas sentadas. A imagem está espelhada simetricamente na horizontal.
Crédito: Divulgação

A programação segue no sábado (27), mas desta vez a atração que abre o dia é o primeiro debate do Café com Prosa, com o tema O Protagonismo DEF, explodindo territórios. Esse encontro está marcado para as 17h. Em seguida, às 19h, tem o terceiro episódio do Birita, Procura-se.

 

A noite termina com o espetáculo Pudesse ser apenas um enigma, de Jéssica Teixeira, às 22h. Nele, que é indicado para maiores de 14 anos, a atriz cearense faz uma desmontagem de seu primeiro solo, “E.L.A”, que surge de uma pesquisa de Jéssica a partir do próprio corpo estranho da atriz, produtora e diretora.

fotografia de uma mulher branca com as duas mãos na frente do rosto, focando apenas seu olho verde olhando fixamente para a câmera
crédito: Divulgação

No domingo (28), o Festival Excluso, Eu? retoma as apresentações às 15h, com o espetáculo Baú de Histórias, da Trupe Sentidos, de São José dos Campos (SP). De forma lúdica e com classificação livre, ele desperta no público as necessidades de quebrar as barreiras da comunicação e que as realidades podem mudar.

 

A segunda atração de domingo, é a vez do último debate Café com Prosa, com o tema Política e Economia DEF, que rola às 17h. Para encerrar o Festival Excluso, Eu?, às 19h, tem o último episódio de Birita, Procura-se.

 Festival dá protagonismo às pessoas com deficiência

Além dos artistas que protagonizam os espetáculos e o curta-metragem, a maioria dos profissionais que estão nos bastidores possui alguma deficiência. Estão na direção-geral, nas artes gráficas, na assessoria de comunicação e outras funções.

Uma das inspirações para produzir o Festival Excluso, Eu? é a necessidade que o grupo tem de explorar seu próprio potencial profissional. De acordo com o último Censo, realizado em 2010 pelo IBGE, o Brasil tem uma população de aproximadamente 25% que se declara com algum tipo de deficiência.

Acessibilidade em primeiro lugar

Todos os eventos e materiais de divulgação contarão com recursos de acessibilidade de comunicação: como audiodescrição e intérprete de Libras.

 

 

Serviço                                                                                                  

Festival Excluso, Eu?

Data: De 25 a 28 de fevereiro de 2021

Exibição Gratuita no Canal da Cia. Casa das Lagartixas

 

Programação

Dia 25 – Quinta-feira

19h – Birita Procura-se (Ep. 1)

 

Dia 26 – Sexta-feira

19h – Birita Procura-se (Ep. 2)

22h – ProfanAção (+16)

 

Dia 27 – Sábado

17h –Café com Prosa: O Protagonismo DEF, explodindo territórios

19h – Birita Procura-se (Ep. 3)

22h – Pudesse ser apenas um enigma (+14)

 

Dia 28 – Domingo

15h – Baú de Histórias (Livre)

17h – Café com Prosa: Políticas e economias DEF

19h – Birita Procura-se (Ep. 4)

 

* Todos os espetáculos ficarão disponíveis por 24h no canal da Cia Casa das Lagartixas no Youtube.

O Festival Excluso, Eu? é realizado e produzido pela Cia. Casa das Lagartixas Teatro Clube, por meio da Lei Federal Aldir Blanc 14.017/2020 de 29 de junho de 2020, Fundação Cultural Cassiano Ricardo, Prefeitura de São José dos Campos, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal,  com apoio da Ska Web Results e da Luis Daniel Assessoria de Imprensa.

 

Por Luis Daniel

@ldjornalista

 

Publicidade

Deixe uma resposta