21 de Setembro - Dia da Luta da Pessoa com Deficiência
IMAGEM RETIRADA DO SITE DO SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (http://sisejufe.org.br)
Publicidade

Oficializada no Brasil em 2005 pela Lei Nº 11.133, 21 de setembro é a data que comemora-se o Dia Nacional da Luta da Pessoa com deficiência. A escolha do dia 21 traz uma simbologia quase poética, escolhida por ser próxima ao início da Primavera (23 de setembro) também coincide com o Dia da Árvore, datas que representam o renascer das plantas, que simbolizam o sentimento de renovação das reivindicações em prol da cidadania, inclusão e participação plena na sociedade.

 

Expresso PCD - 21 de Setembro Dia da luta da Pessoa com Deficiência

A primavera devolve as cores e prazeres que o inverno rouba. O inverno é a estação que mais gera dor física principalmente nas pessoas com deficiências. As contrações musculares, aumento da umidade, mudanças de pressão atmosférica e baixa temperatura transformam essa estação em um  martírio para muitos e é neste período também que fica mais complicada a mobilidade de quem já sofre com a questão da acessibilidade, visto que o frio enrijece as articulações e prejudica a parte motora. Quando chega a primavera, esses fatores diminuem e as pessoas com deficiências podem aproveitar mais fora de casa, o trabalho fica mais confortável e o lazer pode enfim ser apreciado e curtido com menos dores.

O Dia Nacional de Luta da pessoa com deficiência têm raízes no movimento estudantil nos anos de chumbo da ditadura militar. Tudo iniciou com Cândido Pinto de Melo, estudante de engenharia no Recife e presidente da UEP – União dos Estudantes de Pernambuco. No dia 29 de abril de 1969 Cândido sofreu um atentado de agentes da ditadura, levando dois tiros, um deles foi responsável por uma lesão na medula.

Divulgação

Cândido foi vítima de atentado que o deixou paralítico, mas continuou na militância política e da pessoa com deficiência até sua morte em agosto de 2002.

Cândido foi um dos fundadores do  Movimento pelos Direitos das Pessoas Deficientes – MDPD, organização de pessoas com deficiência que já se reuniam organicamente desde 1979, e discutiam propostas de intervenções para a transformação da sociedade paternalista e da ideologia assistencialista que ainda nos dias de hoje segregam e discriminam muitas pessoas em detrimento de condição física, intelectual e sensorial.

O Expresso PCD traz matérias voltas à pessoas com deficiências e quem quer conhecer mais sobre essa realidade para fazermos juntos um mundo mais empático, onde a inclusão acontece na prática.

Leia mais matérias: https://expressolivre.com.br/category/expresso-pcd/

 

Amanda Lyra – Cantora, compositora, produtora e apresentadora, cadeirante e idealizadora do Projeto Solyra. Diretora e Editora chefe do Expresso Livre e Portal VRNews!

Siga ela no FACEBOOK e INSTAGRAM

 

Publicidade

Deixe uma resposta