Publicidade

São Carlos, SP 30/9/2020 –

Casa dos Ventos e Grupo Moura firmam parceria que promete evitar emissão de CO2, através do uso de energia renovável

O processo de geração de energia através da força do vento ganhou notoriedade durante os anos 70, em meio à crise do petróleo sofrida pela Europa. Na época, com medo da escassez do combustível, o continente foi levado a buscar por outras fontes de energia. 

Nos dias atuais, a tecnologia ganhou outros continentes: em um artigo publicado pela Aneel, estima-se que até o fim de 2020, a energia eólica representará 12% de toda a energia gerada no mundo. O Brasil segue fazendo seu papel para colaborar com essa meta, tendo a energia eólica como segunda maior fonte da matriz energética nacional e alcançando a posição de 7º país no Ranking Mundial do Global Wind Energy Council (GWEC) no primeiro semestre deste ano.

O País conta com muitas instituições que promovem essa conquista, como a Casa dos Ventos, que vem há mais de 10 anos desenvolvendo projetos renováveis mirando na eficiência energética mais econômica, ambiental e sustentável. A organização, que possui empreendimentos em diversos estados nordestinos, encontrou em uma empresa pernambucana um valioso aliado na tarefa de expandir ainda mais a geração de energia limpa e renovável. O Grupo Moura, líder no segmento de fabricação de baterias, possui uma reputação distinta quando o assunto é responsabilidade socioambiental. Dessa forma, a parceria entre as duas empresas as aproxima ainda mais do futuro que elas desejam construir para o meio ambiente.

O Grupo Moura conta com diversas iniciativas sustentáveis que vão desde o PAM – Programa Ambiental Moura, até a disseminação de informações sobre o impacto do descarte incorreto de baterias, estimulando seus clientes e revendedores a levar suas baterias fora de uso até uma das unidades licenciadas pela empresa, onde as baterias serão armazenadas corretamente e, depois, recicladas.

A parceria entre a fabricante e a Casa dos Ventos prevê suprir o consumo total de energia do Grupo Moura a partir de 2022, através da geração de energia eólica, por meio do complexo Rio do Vento, no estado do Rio Grande do Norte. A Moura passa a integrar na categoria de consumidor de energia e acionista do empreendimento, para que possa tornar-se autossuficiente na geração de energia limpa, por meio de um acordo de longo prazo.

Com a aplicação de energia eólica, o Grupo Moura deve evitar a emissão de 60 mil toneladas de CO2 na atmosfera, o que é equivalente ao plantio de 360 mil árvores. Agora, os produtos serão produzidos a partir da utilização de energia renovável armazenada, reduzindo a emissão de carbono em todas as suas operações.

Website: https://www.moura.com.br/

Publicidade

Deixe uma resposta