DOIDERA
Crédito: DIvulgação
Publicidade
Doidera
Que coisa mais doída
Essa doidera de conviver
Dividir com outra vida
Sua maneira de ser
Correndo todos os riscos
De muito ou nada agradar
Ter ciúme, ter saudade
Ser do contra, ser de verdade
Individual ou coletivo
Social ou seletivo
Como resguardar a solidão
Na multidão de uma família?
Como preservar o indivíduo
Quando você só consegue olhar o próprio umbigo?
(Quando você age como se o amor fosse inimigo…)
Como se expressar bem
Sem alterar a fala e continuar zen?
Como não tomar todos os comprimidos
Dores de cabeça intermináveis
Como se fosse a antena captadora de todos os ruídos?
O que me falta é reciprocidade
E oceanos de paciência…
Somos seres complexos
Insatisfeitos eternos
Tentando lidar com a porra toda dentro de si
Fora de si
Mergulhado no drama alheio
Alheio ao caos interior…
***
Crédito: Chrisce de Almeida

Por Tacy de Campos  cantora, compositora, poeta. Seu primeiro disco autoral é “O Manifesto da Canção” e integra os projetos “DuoPlex“, “DuoÀs” e Banda Os Marginais. Tacy ainda atua como atriz e cantora em Cassia Eller, O Musical desde 2014 e apresenta o show “Relicário Cássia Eller”. É voluntária dos projetos “Os Pitais” e “Solyra”.  É Colunista do Portal VRNews e apresentadora do Programa Sala dos Fundos no YouTube.

Publicidade

Deixe uma resposta