Publicidade

São Paulo – SP 28/9/2020 – Cada aliado que se disponha ajudar será sempre uma grande conquista e aumentará a possibilidade de diminuir o número de animais abandonados.

A data reforça a importância do trabalho não remunerado para o desenvolvimento da causa dos animais.

De acordo com o último índice divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as populações de cães e gatos são de 54 e 24 milhões, respectivamente. “Com a tendência de crescimento apontada no estudo, em 10 anos, o número de cães seria de 70,9 milhões e, no caso de gatos, seria de 41,6 milhões”, relata Vininha F . Carvalho, idealizadora do Dia Nacional de Adotar um Animal (www.dianacionaldeadotarumanimal.com).

O Brasil é o segundo maior mercado de pets no mundo. “Com essa expectativa de crescimento na população de animais de companhia, diversos setores devem ser impactados, principalmente no que diz respeito à higiene e saúde dos pets”, explica o Dr. Leonardo Brandão, médico-veterinário e coordenador da Comac.

Os resultados de uma nova pesquisa, conduzida nos Estados Unidos com veteranos militares, homens e mulheres na faixa etária entre 22 e 69 anos, foram publicados em março de 2020 e aprofundaram o entendimento do papel positivo que os pets exercem na saúde dos seres humanos.

O estudo teve a intenção de traçar uma comparação dos níveis de indicadores de estresse psicológico e fisiológico dos veteranos militares ao passearem com cães e ao passearem com humanos. Os principais indicadores foram à medição do hormônio cortisol e a análise da frequência cardíaca, que variou bastante no passeio com cães. A variabilidade da frequência cardíaca foi medida antes, durante e por 30 minutos após a caminhada.

Participaram do estudo 72 cães de abrigos e sua realização também trouxe à tona como os cães que estão aguardando por um lar necessitam de interações com os humanos, já que acumulam estresse de forma semelhante aos seres humanos e têm a necessidade de realizar atividades físicas.

Segundo o Vice-Presidente do Centro de Nutrição e Bem-Estar Animal WALTHAM™, Kay O’Donnell, a responsabilidade de aprofundar os estudos científicos que ajudam a compreender que a interação humano-animal é benéfica para todos, inclusive em casos em que a pessoa sofra com o estresse pós-traumático

Comemorado no dia 4 de outubro, o Dia Nacional de Adotar um Animal celebra aqueles que fazem a diferença na vida dos animais domésticos. A data reforça a importância do trabalho não remunerado para o desenvolvimento da causa dos animais. Muitos lutaram para implantar a lei que endurece as penas para maus tratos a cães e gatos. “Profissionais de várias especialidades fazem parte dos apoiadores desta campanha educativa, que está sendo comemorada pelo 20º ano consecutivo. Além deles, voluntários espontâneos costumam realizar eventos em sua comunidade, fortalecendo esta corrente do bem”, salienta Vininha F. Carvalho.

Como colaborar, participar e fazer a diferença?

– Divulgando esta campanha educativa para seus amigos, nas escolas, nas igrejas, enfim ecoando no coração das pessoas. Através de cartazes confeccionados com muito carinho e criatividade, pode-se divulgar em vários locais públicos, clinicas veterinárias e petshops, que 4 de outubro é o Dia Nacional de Adotar um Animal.

– Cada aliado que se disponha ajudar será sempre uma grande conquista e aumentará a possibilidade de diminuir o número de animais abandonados.

– As entidades poderão realizar manifestação de apoio e, assim, fortalecer a sua participação neste processo de valorização e respeito ao animal na sociedade.

Website: http://www.dianacionaldeadotarumanimal.com

Publicidade

Deixe uma resposta