Foto: Divulgação
Publicidade

Florianópolis 10/11/2020 – O mais importante para tratar a ansiedade é encontrar a causa do problema. O caminho para a autocura pode ser desenvolvido a partir do autoconhecimento.

A ansiedade é a base de muitas outras doenças como a depressão, síndrome do pânico, cansaço excessivo, insônia, doenças psicossomáticas, porém, muitos sintomas não são associados ao transtorno. Um olhar profissional poderá ajudar no caminho para a cura.

O Brasil é o país mais ansioso do mundo. Mais de 18 milhões de brasileiros hoje sofrem com ansiedade, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Estudos recentes demonstram que este número aumentou em função da pandemia.

A questão decorre da parte patológica, ou seja, o transtorno de ansiedade que adoece milhares de pessoas. Esse transtorno é a segunda doença mental mais comum no mundo e o Brasil é o centro mundial desse problema. A grande maioria das pessoas não sabe como evitar a ansiedade, pois não percebe como as ações e o ritmo de vida que tem podem desencadear problemas, e como a diferença pode estar na maneira de encarar as situações difíceis do dia a dia e ter a mente no presente.

A ansiedade é a base de muitas outras doenças como depressão, síndrome do pânico, de burnout, cansaço excessivo, insônia, estresse, doenças psicossomáticas. E apenas quando as pessoas desenvolvem estes sintomas é que costumam investigar as causas da pressão alta, dos problemas de pele, da enxaqueca, da fibromialgia, da diabetes, do aumento de peso. “Poucas conseguem perceber que a grande maioria delas é resultado da própria cabeça, de como a pessoa reage aos acontecimentos, principalmente aqueles não tão agradáveis”, explica a psicóloga Isabel Rios Piñeiro, também mestre em Gestão do Conhecimento pela Universdade de Leon, na Espanha.

Uma das habilidades a serem adquiridas objetivando melhorar o transtorno da ansiedade é a saúde emocional que, por meio do desenvolvimento do equilíbrio emocional (que é a capacidade de manter o controle mental em meio aos desafios e mudanças que podem acontecer em todas as áreas da vida, seja a pessoal, profissional, social, amorosa ou familiar), a pessoa passa a ter clareza de pensamento, calma, quando necessário para tomar decisões em momentos difíceis.

Para desenvolver uma saúde emocional que interfira positivamente nas doenças, minimizando seus efeitos e curando, Isabel Rios Piñeiro, psicóloga há mais de 30 anos, consultora e CEO da Paradigma Soluções, explica que muitas pessoas tentam resolver as crises de pânico, ansiedade e estresse com remédios, antidepressivos, mas que o resultado não é duradouro, porque estes paliativos não tratam a raiz do problema.

Outra questão é que a dependência dos remédios impede as pessoas de alcançarem o ponto de “não retorno”, ou seja, um momento onde a mudança é tão profunda, o equilíbrio emocional é tão evidente, que a pessoa não consegue mais voltar ao antigo padrão. Infelizmente, para a maioria, o resultado é apenas um bem-estar momentâneo, que a leva a abandonar o processo de crescimento antes das mudanças se tornarem hábitos e, com isso, os problemas retornam.

O mais importante nestes casos é encontrar a causa do problema, seja ela de cunho pessoal ou profissional. Neste momento é importante a ajuda de um profissional da área da saúde. Após o diagnóstico, é possível tomar medidas, começar exercícios como respiração profunda que leva à coerência cardíaca, induções para trabalhar os traumas do passado, estímulos à liberação de boa química pelo cérebro como dopamina, ocitocina, serotonina, endorfina, de forma a equilibrar as causas e tratar as doenças. Esse processo, se bem apoiado, demora apenas poucos meses.

No desejo de ajudar centenas de pessoas que hoje querem despertar e encontrar um caminho, uma maneira testada para alcançar a saúde emocional, e assim terem mais tranquilidade no dia a dia, melhores noites de sono, menos ansiedade, estresse e depressão, Isabel desenvolveu um método que ensina de forma rápida como as pessoas podem alcançar o equilíbrio e a saúde emocional, utilizando técnicas simples de serem feitas no dia-a-dia, práticas para reduzir ansiedade, além de exercícios para induzir o cérebro a criar novos caminhos neurais, de forma a regenerá-lo e estimulá-lo a disparar boas químicas cerebrais sempre que necessário.

No seu curso Saúde Emocional 24h, Isabel ensina como e quais exercícios fazer ao acordar, ao longo do dia e antes de dormir para obter uma real mudança, pois o caminho para a autocura será desenvolvido de forma plena.

Para mais dicas, conhecer o método ou tirar dúvidas sobre depressão, ansiedade, estresse, basta acessar o instagram da psicóloga @isabelriospineiro.

Website: https://saudeemocional24horas.com.br/equilibrio-emocional-dia-e-noite

Publicidade

Deixe uma resposta