GILRS ROCK CAMP
Publicidade

Os instrumentos feitos sob encomenda em tamanho adequado para as crianças menores foram obtidos graças ao sucesso da campanha de financiamento coletivo que arrecadou mais de 17 mil reais no segundo semestre de 2019.

Na próxima segunda-feira (27), o Laboratório de Comunicação da PUCPR, o Labcom, recebe 60 meninas que participarão do Girls Rock Camp Curitiba 2020. Residentes de Curitiba e Região Metropolitana, as campistas têm entre 7 e 17 anos e, além das oficinas do instrumento previamente escolhido, participarão de várias atividades durante a colônia de férias, que continua ao longo da semana.

Geralmente, as expectativas das meninas se concentram principalmente nas oficinas de instrumento, já que ao término da semana, elas encerram o camp em grande estilo, com apresentação das músicas autorais de cada banda formada pelas campistas em evento aberto ao público.

Criado há 17 anos na cidade de Portland (Oregon, EUA), o Girls Rock Camp busca amplificar as vozes criativas de meninas e mulheres, gerando mudanças sociais importantes. Em sua terceira edição na cidade de Curitiba, o camp oferece uma semana de atividades que visam ajudar as garotas a construírem seu amor próprio por meio de uma programação que inclui educação musical e performance, palestras sobre empoderamento e justiça social, modelos positivos de conduta e desenvolvimento de habilidades de colaboração e liderança.

Sem fins lucrativos, o evento é realizado de maneira totalmente voluntária, reunindo cerca de 70 mulheres das mais variadas áreas de atuação. O valor das inscrições é utilizado integralmente na construção do camp, sendo aplicado na logística e alimentação de campistas e voluntárias, por exemplo. Além disso, todos os anos, o Girls Rock Camp Curitiba oferece bolsa para parte das inscrições, ampliando assim o impacto social do evento. No camp desse ano, 20 campistas foram contempladas com bolsa integral.

 

Inspiração das voluntárias

 

Segundo Roberta Cibin, baixista e coordenadora do Girls Rock Camp Curitiba, a experiência do camp é impactante tanto para as campistas quanto para as voluntárias:

“Todos os anos a gente vê o quanto esse suporte, esse movimento de mulheres fazendo por mulheres, é importante também para as voluntárias. É um período lindo de renovação para todas nós”, comenta.

Não é surpreendente, portanto, que as vagas para voluntárias sejam preenchidas praticamente com a mesma rapidez que as de campistas, conforme relata Marlisi Rauth, coordenadora do Girls Rock Camp Curitiba e responsável pelas voluntárias:

“Foram cerca de 150 inscritas já nos primeiros dias do período de inscrições. A seleção é um momento complexo para a coordenação, buscamos sempre renovar o grupo, dando oportunidade às mulheres que ainda não passaram pelo camp, mas também procurando um equilíbrio com voluntárias experientes e claro, observando a necessidade de conhecimento musical específico no caso das oficinas de instrumento e voz”, declara.

Além disso, segundo Marlisi, a seleção de voluntárias busca também, alcançar um grupo diverso e multicultural, permitindo que as meninas possam observar os mais variados tipos de mulheres e assim, criar identificação e auto aceitação. Em sua primeira experiência como voluntária, a pesquisadora e tradutora Emanuela Siqueira conta que a decisão de se inscrever veio quando assistiu à apresentação das bandas no camp de 2019:

“Desde a adolescência eu tinha desejo de ter banda e achava que eu não levava jeito para nada e foi muito louco ver as bandas formadinhas e elas tocando depois de apenas uma semana tendo contato com os instrumentos e até mesmo entre si. Eu assisti o show e pensei em como isso é eficiente”, relata.

Emanuela diz ainda, que além desse desejo de incentivar as meninas a montarem suas bandas, como pesquisadora, também vê o Girls Rock Camp como um exemplo do feminismo atuando com efetividade, gerando transformação social por meio da música.

Quem quiser conferir de perto se é mesmo possível que em uma semana, um grupo de meninas –  que até então não se conheciam –  crie uma banda, componha uma música e se apresente em um show, pode prestigiar o Showcase de encerramento, que acontece no sábado (01/02), no Basement Cultural.

 

SERVIÇO:

Girls Rock Camp Curitiba 2020
Quando: De 27 de janeiro de 2020 a 01 de fevereiro de 2020.

Onde: Labcom PUCPR (BR 116, Km 100 – 11848 – Prado Velho – Curitiba/PR).

Showcase 2020 Girls Rock Camp Curitiba
Quando: 01/02/2020
Onde: Basement Cultural (Rua Des. Benvindo Valente, 260 – São Francisco – Curitiba/PR)
Horário: Abertura da casa – 15h

Início dos shows – 16h
Quanto: R$5

Vendas: Na entrada.

 

 

Imprensa: Lis Claudia (41 99866-2550).

Publicidade

Deixe uma resposta