Capítulos de dor em livro de amor - Estação de Histórias
Crédito: Divulgação
Publicidade

Quanta superação um sorriso pode esconder. Quanta dor, dentro de um olhar pode se perder. Vem desvendar capítulos de sofrimento e aprender muito em cada movimento. Descobre força na dificuldade. Entende resiliência como instrumento para dura realidade.

Menina simples. Infância feliz. Parecia que a vida seria do jeito que a sonhadora Virgínia sempre quis. Amor de conto de fadas. Amparo no afeto e na atenção. Todo dia a felicidade. O carinho. A união.

Tal qual bom livro, enredo difícil é leitura de incremento. Tal qual livro, a menina se viu em capítulo de enfrentamento. Protagonista do desafio. Nunca vítima se tornou. Sua força, maior arma, foi algo que sempre buscou.

Dor de amor fez doer. Dor de filho fez sofrer. Dor de vida fez perceber, que cada capítulo vivido é parte do caminho do crescer. Muita gente entrou nesse enredo. Trouxe tudo que foi tipo de emoção. Mas menina de palavra doce, sempre escolheu o que fez caminho para o coração.

Mais lágrimas do que palavras, são sua forma de comunicação. Põe pra fora dor doída, pra aliviar de si toda a pressão. Depois do lenço, a volta da palavra e do sorriso. A certeza de si e de fazer tudo que foi preciso.

Vai escrevendo suas linhas e capítulos vai tecendo. Mas como escrever sobre perdas, quando sente algo seu morrendo?… Como ficar firme quando a vida assume a caneta. Faz parágrafo de luto e dor e te faz perceber não ter sentido pra onde quer que a vida for?

Brava mulher, ainda cabe mais nessa página de angústia e sofrimento. Diagnóstico de dor de medo, traz doença pra novo enfrentamento. Muitos capítulos escritos, forçados ao máximo no aprendizado. Muitas lições recebidas. Muito dela no outro, humanizado. Mas qual motivo pra tanta provação? Resposta que ninguém tem. Só fica a forte Virgínia com a resiliência que a mantém.

Se fugir dos desígnios não pode, lutar e encarar de frente fez escolha, sem opção. Ia escrever por cima de tudo que caneta da vida deixou, sua mensagem de fortaleza e amor, que cada passagem marcou.

Livro da vida não se faz com capítulos pensados. Não é como escrever romance. Mas exemplo de vida pode ir, muito além do nosso alcance. E nesses capítulos de dor, Virgínia mostrou seu maior bem. Seu amor e vontade de ir sempre mais além. Aceitou tudo que veio. O ruim. O belo. O difícil. O bom. Sem medo da caneta, escreveu tudo buscando acertar o tom.

Seu livro ainda não terminou. Mas de escrita de suspense a vida bastou. Agora, a mulher vivida e cheia de experiência na dor, pode escrever capítulos inteiros só de amor. Levar sua história e superação, pra quem busca leitura de inspiração. Mais que escrita, é prova viva de que no roteiro de cada um, escolher pelo amor em tudo que se vive é o certo, pra fazer história com tudo e todos que se quer por perto. É juntar palavras no carinho e entender que assim se vive bem seja qual for o rumo no nosso longo caminho…

 

 

Andréa - Redes Sociais (11)Por Andréa Cristina – Graduada em Administração pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com mais de 20 anos de vivência na área em grandes empresas e na gestão de negócios próprios; Apaixonada por fotografia e formada na área pela Escola Portfólio;
Formação em Coaching e Mentoring. MBA de Liderança e Gestão de Pessoas;  Mentora e Facilitadora de Desenvolvimento Humano na AC “Viva todo seu Potencial”, na cidade de Curitiba/PR. Idealizadora do Encontro TRANSFORMANDO VOCÊ.

Escritora por paixão, colaboradora da Revista Expresso Livre uma generalista apaixonada pelo ser humano; uma agente de transformação

Publicidade

Deixe uma resposta